Notícias

estou no momento em: Skip Navigation Links
17/03/2017

Em Cafelândia, Morar Bem, Viver Melhor entrega 35 casas

 
O Morar Bem, Viver Melhor entregou nesta sexta-feira (17/3) as chaves da casa própria para 35 famílias em Cafelândia, na região de Bauru. As unidades, que foram viabilizadas pela CDHU - Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano, estão localizadas no Conjunto Habitacional Jardim Pedro Paulino de Carvalho e tiveram investimento de R$ 3,7 milhões.

Esta é a terceira e última fase da entrega do empreendimento, que tem 144 moradias no total e somam um investimento de R$ 15,3 milhões. As outras 109 foram entregues à população em setembro e dezembro de 2016. O evento contou com a participação do coordenador do Programa Cidade Legal, Eugênio Zuliani, e do superintendente de Atendimento Habitacional do Interior da CDHU, Moacyr Vieira Seródio Filho.

“Eu tenho certeza que muitas famílias vão abandonar o aluguel a partir de hoje, sair dos fundos da casa de parentes e dar um grande passo em suas vidas ao receber a tão sonhada chave da casa própria. É o resultado de muito trabalho do Governo de São Paulo, o único que investe 1% em programas habitacionais e que reflete na vida de muita gente”, disse Eugênio Zuliani, que representou o secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia.

As 35 moradias da CDHU, que já contam com sistema de aquecimento solar instalado, têm dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro distribuídos em 56,67 m² de área construída. Os imóveis possuem piso cerâmico em todos os cômodos, laje em toda a unidade, azulejos no banheiro e em parte da cozinha, muretas de divisa entre os lotes, estrutura metálica para cobertura, esquadrias de alumínio e infraestrutura completa com redes de água e esgoto, iluminação pública, rede elétrica, drenagem, pavimentação, paisagismo, calçada e muro de arrimo.

Das 144 unidades do Conjunto Habitacional Jardim Pedro Paulino de Carvalho, onze foram destinadas a pessoas com deficiência, oito a idosos, duas para indivíduos sós, duas para policiais e agentes penitenciários, e 121 para a população em geral. As famílias beneficiadas foram selecionadas por meio de sorteio público, que foi realizado em maio do ano passado.

Em Cafelândia, 94,30% das famílias beneficiadas têm renda de até três salários mínimos e irão desembolsar 15% dos rendimentos nas prestações. Os novos mutuários terão prazo de até 25 anos para quitar o financiamento habitacional. As prestações serão subsidiadas pelo Governo do Estado e calculadas de acordo com a renda familiar. O valor da menor prestação é de R$ 140.

A CDHU atende famílias com renda entre um e dez salários mínimos, priorizando as que recebem até três. Outros requisitos para participar do programa são: morar ou trabalhar no município há pelo menos cinco anos, não ser proprietário de imóvel e não ter financiamento habitacional.

Este empreendimento habitacional foi viabilizado em parceria com o município, que doou o terreno e administrou a obra. A CDHU repassou os recursos financeiros e supervisionou todas as etapas dos trabalhos.


De acordo com estudo realizado pela CDHU, são criados 14,5 empregos diretos a cada R$ 1 milhão investido em construção residencial, o que equivale a 221 empregos diretos criados pela obra das 144 unidades do residencial.

Desde 2011, a região administrativa de Bauru recebeu 4.067 moradias populares, por meio da CDHU e do programa Casa Paulista, braços operacionais da Secretaria de Estado da Habitação. Além disso, há 1.054 habitações de interesse social em construção.

Morar Bem, Viver Melhor
O Morar Bem, Viver Melhor é a Política Habitacional do Estado de São Paulo. Reúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente, inovações e qualidade de vida para as famílias atendidas.?
Compartilhar
Imprimir conteúdoimprimindo Google +no Google + Twitterno Twitter Facebookno Facebook