Notícias

estou no momento em: Skip Navigation Links
17/03/2017

Secretário Rodrigo Garcia vistoria obras na Zona Leste da Capital

Edson Lopes Júnior

O secretário estadual da Habitação, Rodrigo Garcia, vistoriou nesta sexta-feira (17/3) três obras com 304 moradias do Morar Bem, Viver Melhor na zona leste de São Paulo. Os conjuntos habitacionais Cangaíba B, Ermelino Matarazzo I e Lajeado I estão sendo viabilizados por meio da CDHU - Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano, com investimento total de R$ 27,1 milhões.

“Estas vistorias são importantes porque a gente consegue, junto com a comunidade, pactuar um cronograma de entrega e saber exatamente onde vamos aplicar cada centavo do dinheiro público”, disse o secretário Rodrigo Garcia.

O residencial em Cangaíba foi iniciado em 2014 e está com 62% das obras concluídas. A empreiteira contratada é a CDM Construtora e Empreendimentos Ltda e estão sendo investidos R$ 3,4 milhões para a construção das 39 moradias. A previsão de entrega é até o final deste ano. As unidades, que são uma parceria com a entidade Consórcio URS Buehler, ficam entre as ruas Lagoa de Dentro, Novo Oriente do Piauí e José Ribamar.

Com 117 unidades, o Conjunto Habitacional Ermelino Matarazzo I, na Avenida Dr. Assis Ribeiro, tem investimento de R$ 8,6 milhões e está sendo viabilizado em parceria com a Associação Moradores da Cidade Líder em Ação. As obras, que foram iniciadas pela Isso Construtora e Incorporações em 2014, estão 29% concluídas. Estão previstas entregas parciais neste ano, com entrega final até o final de 2018.

No Lajeado, o residencial com 148 unidades foi iniciado em 2013 e está com 56% das obras concluídas. A empreiteira contratada é a ECG e o investimento na obra é de R$ 15,1 milhões. A previsão é que o conjunto, em parceria com a Associação Comunitária e Beneficente do Jardim Santa Adélia, na rua Francisco Nunes Cubas, seja concluída no próximo ano.

As parcerias com entidades de moradia popular vão viabilizar toda a pintura interna dos empreendimentos, por meio de mutirão dos moradores, além da orientação dos beneficiários, com preparação para o convívio em residencial, gestão condominial e outros serviços de pós-ocupação. As entidades foram escolhidas por meio de seleção pública, com pontuações para experiência em produção habitacional, gestão de recursos e em demais ações no setor, além de habilitação documental. As entidades indicam os moradores, que precisam atender os pré-requisitos da CDHU, como não terem recebido atendimento habitacional definitivo anterior e estarem dentro da faixa de renda de 1 a 10 salários mínimos.

De acordo com estudo realizado pela CDHU, são criados 14,5 empregos diretos a cada R$ 1 milhão investido em construção residencial, o que equivale a 392 empregos diretos criados por estas obras na zona leste de São Paulo.

Desde 2011, a cidade de São Paulo recebeu 5.331 moradias populares, por meio da CDHU e do programa Casa Paulista. Além disso, há 12.979 habitações de interesse social em construção.

Morar Bem, Viver Melhor
O Morar Bem, Viver Melhor é a Política Habitacional do Estado de São Paulo. Reúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente, inovações e qualidade de vida para as famílias atendidas.?

Compartilhar
Imprimir conteúdoimprimindo Google +no Google + Twitterno Twitter Facebookno Facebook