Notícias

Estou no momento em: Skip Navigation LinksInício > Índice de Notícias > Notícia

Estudo de implantação de conjunto de medidas de economia de energia elétrica e recursos naturais

05/06/2019

Em seminário realizado no Sinduscon nesta semana, representantes da Pasta demonstraram que uso racional de recursos naturais é palavra de ordem nas moradias da CDHU. Os ensaios para implantação de todas as tecnologias serão feitos em conjunto em Campos do Jordão

 

Na semana do Meio Ambiente, a Secretaria de Estado da Habitação participou do seminário "Eficiência Energética na Habitação Social", na sede do Sinduscon – Sindicato da Indústria da Construção Civil, em São Paulo. Num debate com representantes dos governos estadual, federal, e do governo da Alemanha, profissionais de empresas ligadas ao tema e especialistas das universidades, foi demonstrada a preocupação da Secretaria Estadual da Habitação com a adoção de tecnologias que permitam a economia de recursos naturais e também de custos aos moradores dos empreendimentos de habitação popular. A implantação de um conjunto de medidas nesse sentido está programada para um projeto-piloto em empreendimento em Campos do Jordão, no interior do Estado.

O secretário executivo da Habitação, Fernando Marangoni, representando o secretário estadual Flavio Amary, fez a abertura do evento ao lado do secretário estadual da Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido. "Temos que produzir muito mais moradias - porém com eficiência, inclusive a energética", declarou. Ele lembrou que metade da energia produzida no país hoje vai para a manutenção das edificações e 24% dessa produção energética são usados nas residências. "O impacto em todos os aspectos – globais, sociais e ambientais - dessa realidade é tremendo e, quando se cruza esses dados com o nosso déficit habitacional estadual, de 1,2 milhão de domicílios, chegamos ao enorme desafio que temos pela frente", destacou.

Há pelo menos 15 anos, a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) vem se preocupando em implantar iniciativas de vanguarda quanto à economia de energia em seus empreendimentos, destacou o secretário executivo. Do volume de energia destinado às habitações, cerca 6% são gastos somente com o aquecimento de água. Ciente disso, a empresa da Secretaria Estadual da Habitação implantou, em 2005, um projeto-piloto para adoção de aquecedores solares em empreendimento em Cafelândia. Em 2010, o aquecimento solar já estava implantado em 30 mil unidades habitacionais da CDHU e hoje já é diretriz em todos os empreendimentos da Companhia.

Relatório do projeto SUSHI – Sustainable Social Housing Initiative da ONU já dava conta, em 2010, dos saltos em economia de recursos naturais na construção e operação utilizados pela CDHU em seus conjuntos, como a medição individualizada de água e o aquecimento solar.

No painel "Sustentabilidade na Habitação Social – Experiências da CDHU em Sustentabilidade" do seminário do Sinduscon, os superintendentes Fernando Llata e Sílvio Vasconcelos falaram à plateia sobre o trabalho do Comitê de Inovação e Sustentabilidade da Companhia, criado em 2016 para fomentar parcerias e estudos, estabelecer parâmetros de inovação e sustentabilidade e propor medidas para a melhoria das ações nessa área.

As medidas do Comitê de Sustentabilidade da CDHU, segundo os superintendentes, começam com a redução de resíduos gerados no canteiro de obras, com reciclagem do entulho proveniente das demolições e agrupado num mesmo terreno – proposta do programa de Desenvolvimento Sustentável do Litoral Paulista no empreendimento Ilhabela E/F, por exemplo.

Mas a instalação das placas de energia fotovoltaica, aliada ao uso de lâmpadas LED, nas unidades habitacionais é a tendência mais recente e avançada em termos de economia de energia nos empreendimentos. Desde o início de 2018, todos os novos projetos de casas da Companhia contam com esse sistema. A medida foi adotada após análise de 65 empreendimentos de todo o Estado ao longo de dois anos, na qual se apurou a média de consumo de energia nas moradias CDHU: 140 kwh/mês. Com o abatimento da energia gerada pelo sistema fotovoltaico (cerca de 80 kwh/mês) e a economia de cerca de 10 kwh/mês pela instalação de lâmpadas LED, os mutuários da CDHU podem reduzir seu consumo, em média, para 50 kwh/mês, taxa mínima nas instalações bifásicas.

O pacote de uso racional de recursos naturais nos empreendimentos deve englobar também a implantação progressiva do sistema de aproveitamento de água de chuva nas unidades da Companhia. O sistema, para abastecimento das caixas de descarga, funciona por gravidade, sem necessidade de uso de energia, e é capaz de gerar economia de mais de 20% na conta de água dos mutuários. O piloto da experiência está funcionando no conjunto São Sebastião F.

A economia de água pode ser otimizada ainda com a adoção de um sistema completo de drenagem sustentável nos empreendimentos, que prevê a utilização de jardim drenante e a criação de poços de absorção, reutilização da água de chuva, redução do diâmetro da tubulação de escoamento e a incorporação dos sistemas de controle das vazões.

MORADIA IDEAL – A habitação popular ecologicamente ideal, que a CDHU quer ver disseminada, congrega essas e outras iniciativas de economia de recursos naturais. E é viável. No empreendimento Campos de Jordão I, a Companhia pretende reunir todas as medidas de conscientização ecológica e redução de custos que vêm promovendo em seus conjuntos e pretende agregar outras iniciativas até então inéditas nas habitações de interesse popular. Além da gestão de resíduos durante a construção, o conjunto conta com logística reversa do óleo de cozinha, separação de lixo reciclável, drenagem sustentável, aproveitamento de água de chuva, adoção de aquecedor solar e sistema de energia fotovoltaica.

A proposta é que o "Projeto-piloto Sustentável" dite regras para os próximos empreendimentos da Companhia, melhorando a qualidade de vida dos mutuários, diminuindo seus gastos com contas de consumo mensais, evitando enchentes e promovendo consciência ambiental das próximas gerações.

Confira mais informações sobre as tecnologias sustentáveis nos empreendimentos da CVDHU pelo link www.cdhu.sp.gov.br/web/guest/desenvolvimento-habitacional

Secretaria da Habitação
Rua Boa Vista, 170 - 10º, 12º, 14º ao 16º andares - São Paulo - SP - CEP: 01014-930 - Tel: (11) 3638-5100
Horário de Atendimento: das 9 às 18 horas